Alice Ruiz

Poetisa e compositora brasileira

Sou uma mulher polida vivendo uma vida lascada.

Alice Ruiz

sem saudade de você
sem saudade de mim
o passado passou enfim

Alice Ruiz

Que o breve
seja de um longo pensar

Que o longo
seja de um curto sentir

Que tudo seja leve
de tal forma
que o tempo nunca leve.

Alice Ruiz

A gaveta da alegria
já está cheia
de ficar vazia

Alice Ruiz

Era uma vez
uma mulher que
via um futuro grandioso
para cada homem
que a tocava.
Um dia
ela se tocou

Alice Ruiz

voltando com amigos
o mesmo caminho
é mais curto

Alice Ruiz

Você deixou tudo a tua cara
Só pra deixar tudo
Com cara de saudade.

Alice Ruiz

Eu sinto que você é a pessoa mais parecida comigo que eu conheço, só que do lado do avesso.

Alice Ruiz

pensar letras
sentir palavras
a alma cheia de dedos

Alice Ruiz

Depois que um corpo comporta outro corpo, nenhum coração suporta o pouco.

Alice Ruiz

Sol com sol
no teu aniversário
um sol maior

Alice Ruiz

Cada onda
reflete na areia
a nova lua cheia.

Alice Ruiz

o menino me ensina
como um velho sábio
o quanto sou menina

Alice Ruiz

Atenção: Essa vida contém cenas explícitas de tédio. Nos intervalos da emoção.

Alice Ruiz

entre uma estrela
e um vagalume
o sol se põe.

Alice Ruiz

Chuva no lago
cada gota
um lago novo

Alice Ruiz

Neve ou não neve
onde há amigos
a vida é leve

Alice Ruiz

Ser feliz ou não, questão de talento.

Alice Ruiz

Teu corpo seja brasa

teu corpo seja brasa
e o meu a casa
que se consome no fogo
um incêndio basta
pra consumar esse jogo
uma fogueira chega
pra eu brincar de novo

Alice Ruiz

quem ri quando goza
é poesia
até quando é prosa

Alice Ruiz

Já que você não merece
devolva minhas preces,
meu canto, meu amor,
meu tempo, por favor,
e minha alegria que,
naquele dia, só te emprestei por uns dias

Alice Ruiz

tem os que passam
e tudo se passa
com passos já passados

tem os que partem
da pedra ao vidro
deixam tudo partido

e tem, ainda bem,
os que deixam
a vaga impressão
de ter ficado

Alice Ruiz

Tive febres de todas as cores
me arderam todos os amores
rasguei seda, comi flores
fiz das tripas, coração
quase que aperto o botão
do juízo final
você já veio...

Alice Ruiz

"Já não temo fantasmas
invoco a todos
que venham em bando
povoar meus dias
atormentar minhas noites
entre tantos
loucos e livres
existe um
que é doce
e que me
falta."

Alice Ruiz

Que tudo seja leve de tal forma que o tempo nunca leve.

Alice Ruiz

Rede ao vento se torce de saudade sem você dentro.

Alice Ruiz

Te procuro
nas coisas boas

em nenhuma
encontro inteiro

em cada uma
te inauguro.

Alice Ruiz

fim de tarde
depois do trovão
o silêncio é maior

Alice Ruiz

Que viagem
assim que você chega
a abóbora vira carruagem

Alice Ruiz

janela que se abre
o gato não sabe
se vai ou voa

Alice Ruiz

Já estou daquele jeito
que não tem mais conserto
ou levo voce para cama
ou desperto.

Alice Ruiz

Nada como a noite
Escurece
E tudo se esclarece.

Alice Ruiz

Socorro, alguém me dê um coração, que esse já não bate nem apanha.

Alice Ruiz

Vontade de ficar sozinha
só pra saber
se você ia
ou vinha
quando deixou
esse bagaço
no meu peito
pedaço estreito
defeito na mercadoria do jeito
que você queria

Alice Ruiz

Era rio
agora na avenida
rio da vida

Alice Ruiz

amigo grilo
sua vida foi curta
minha noite vai ser longa

Alice Ruiz

primavera
até a cadeira
olha pela janela

Alice Ruiz

Você já veio com contraindicação
altos riscos de contaminação

Chegou assim de vírus, radiação
contaminando minh' alma e coração...

Alice Ruiz

Por uma só fresta
entra toda a vida
que o sol empresta

Alice Ruiz

lua quase cheia
por trás das nuvens
nos olhos do cão

Alice Ruiz

Biografias
Nascimento: 22 de janeiro de 1946 (78 Anos)

Local: Curitiba

cônjuge Paulo Leminski
país de nacionalidade Brasil