Hector Babenco

Cineasta argentino, naturalizado brasileiro

Hector Babenco - Cineasta Argentino Naturalizado Brasileiro

Hector Babenco, cineasta argentino naturalizado brasileiro, é um dos mais importantes diretores da nova Onda Cinematográfica brasileira. Durante quatro décadas na indústria do cinema, Babenco conquistou muitos prêmios e foi indicado ao Oscar de melhor diretor por seu filme "Pixote, a Lei do Mais Fraco", de 1981.

Nascido em 7 de fevereiro de 1946 em Mendoza, Argentina, Babenco começou sua carreira como cineasta em 1965, quando dirigiu seu primeiro filme, o curta-metragem "O Thiasus". Ele co-fundou a "Associação de Cineastas Cinematográficos Independentes" (ACCIN), destinada a assists as realizações artísticas de filmes independentes empíricos. Em 1972, Babenco veio para o Brasil e começou a trabalhar como assistente de direção no filme "Cristal do Sul", dirigido por Carlos Diegues.

Era como se Babenco tivesse encontrado o seu destino, pois a partir de então, ele começou a se destacar como um dos principais realizadores do Novo Cinema Brasileiro. Suas principais obras incluem "O Beijo da Mulher-Aranha", de 1985, "Um Lugar ao Sol", de 1985, e "At Play in the Fields of the Lord", de 1991.

Além disso, Babenco também dirigiu vários filmes para o teatro, como "Retrato de Mulher Habanera", de 1981, e "Doce de Mãe", de 1993. Seu último filme, "My Hindu Friend", estreou em 2015.

Babenco foi agraciado com muitos prêmios durante sua carreira, incluindo o Globo de Ouro e o Urso de Ouro de Melhor Filme pela "O Beijo da Mulher-Aranha", e o Prêmio do Júri do Festival de Cinema de Cannes por "At Play in the Fields of the Lord".

Babenco faleceu em julho de 2016, mas deixou para trás uma vasta obra que mudou a história do cinema brasileiro e influenciou também cineastas de outros países. Sua arte sensível e emocionante viverá para sempre.

Casamento de 2010 com a atriz Bárbara Paz

Em 2010, ele se casou com a atriz Bárbara Paz. Além disso, de casamentos anteriores, teve duas filhas, Janka Babenco e Myra Arnaud Babenco, e dois netos.

Internação no Hospital Sírio-Libanês

Foi internado no Hospital Sírio-Libanês um dia antes de morrer, para tratar de uma sinusite.

Morte causada por parada cardiorrespiratória

Morreu na noite de 13 de julho de 2016, por consequência de uma parada cardiorrespiratória, às 22h50 do dia 13.

Hector Babenco
Nome Completo: Héctor Eduardo Babenco
Nascimento: 7 de fevereiro de 1946

Local: Mar del Plata

Morte: 13 de julho de 2016 aos 70 Anos

Causa: enfarte do miocárdio, sinusite

país de nacionalidade Argentina