Herodes I o Grande

Rei da Judéia entre 40 e 4 a.C.

Herodes I o Grande, também conhecido como Herodes o Grande, foi um rei da Judéia entre 40 a.C. a 4 a.C. Ele foi o último monarca da dinastia de Herodes, antes do domínio romano. Herodes foi conhecido por sua crueldade e covardia, mas também era um governante habilidoso e bem sucedido.

Herodes nasceu em 73 a.C. em Idumeia, que fazia parte da província romana da Judéia. Ele era filho de Antipater, um aristocrata Edomita, que foi nomeado governador da Judéia pelos romanos em 47 a.C. Quando seu pai morreu em 4 a.C., Herodes herdou o trono da Judéia, tornando-se um cliente do Império Romano.

Como rei da Judéia, Herodes estendeu o alcance do seu domínio a quase toda a região da Palestina. Ele era responsável pela manutenção da lei e da ordem na região, mas era também conhecido por sua extravagância e tirania.

Herodes também foi conhecido por suas grandes obras de construção. Ele construiu grandes fortalezas em toda a Judéia, além de ter reconstruído a cidade de Jerusalém como a capital de seu reino e construído o seu famoso palácio em Masada. Ele também foi responsável por reconstruir e ampliar o templo judaico em Jerusalém, tornando-o um dos maiores monumentos da antiguidade.

Herodes também é conhecido por seus atos de crueldade. Ele ordenou que todas as crianças de Belém menores de dois anos fossem mortas, para evitar que algum possível salvar de Israel assumisse o trono. Ele também foi responsável por assassinatos em massa, perseguições e torturas.

Herodes morreu em 4 a.C., deixando seu reino de volta ao domínio Romano. Ele deixou para trás uma longa história de crueldade e tirania, mas também uma legado de grandes obras que foram construídas durante seu reinado. Herodes I o Grande foi um dos últimos reis da Judéia antes do domínio Romano e é lembrado como um governante habilidoso e ambicioso, mesmo que às vezes cruel.
Herodes I o Grande
cônjuge Cleópatra de Jerusalém