Humberto de Campos

Escritor brasileiro

Escritor brasileiro Humberto de Campos é lembrado por seu trabalho como poeta, crítico literário e ensaísta. Nasceu em 8 de julho de 1839, em Niterói, estado do Rio de Janeiro. Foi aluno de escolas particulares em sua cidade natal, até que seus pais decidiram mudá-lo para São Paulo, para que ele pudesse ter melhores estudos.

Na segunda capital do país, estudou na Escola de Aprendizes Marinheiros, saindo dela em 1858. Estudou Direito em São Paulo, e se formou em 1862. Logo após, foi nomeado promotor público em São Paulo. Foi nesse cargo que conheceu o jornalista, editor e escritor Machado de Assis, que mais tarde se tornou seu grande amigo.

Humberto de Campos também se tornou jornalista, sendo redator dos jornais O Slordio (1859) e A Estrella do dia (1867). Seu primeiro trabalho literário foi o poema intitulado A Flor do Alva, publicado em 1868 e considerado um marco da poesia romântica brasileira. Foi a partir daí que seu trabalho como escritor ganhou relevância.

Outros trabalhos importantes desse escritor foram: A Esfinge (1870); análise crítica do livro de Herculano de Carvalho Sobre a Literatura (1871); Critérios de Literatura (1872); O Critério Estético de Educação (1876); Teoria Estética (1879).

Foi um dos principais responsáveis pela fundação do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, ainda em 1876. A partir daí abraçou o Movimento Histórico, influenciando muito a obra de historiadores brasileiros.

Humberto de Campos faleceu em 12 de outubro de 1899. Hoje, é um dos expoentes da literatura brasileira, tendo deixado poesias, ensaios e críticas que ainda são lidas e estudadas por acadêmicos do país.
Humberto de Campos
Nascimento: 25 de outubro de 1886

Local: Humberto de Campos

Morte: 5 de dezembro de 1934 aos 48 Anos
país de nacionalidade Brasil