René Magritte

Pintor belga

René Magritte (1898-1967) foi um pintor belga que ficou mundialmente conhecido pelo surrealismo de suas obras. Exercendo uma forte influência no mundo da arte, ele foi um dos mais influentes artistas da belga geração do pós-guerra.

Nascido em Lessine, Bélgica, ele foi criado por seu avô após a morte de seu pai quando tinha 14 anos. Apesar do seu estilo de vida modesto, ele decidiu seguir a carreira de pintor aos 16 anos, tornando-se aluno do pintor belga Constantin Meunier. Pouco tempo depois ele foi para Bruxelas, onde obteve um emprego em uma empresa de arte por encomenda.

Em 1922, Magritte conheceu Georgette Berger, que se tornou sua esposa em 1922. Mais tarde, ele realizou muitas exposições raras na Argentina e no Brasil.

Alguns dos trabalhos mais importantes deste pintor belga incluem "La Trahison des Images" (A Traição das Imagens); "Le Fils de l'Homme" (O Filho do Homem) e "La Condition Humaine" (A Condição Humana). Estes trabalhos refletem as surrealistas obras de Magritte, que exploram a dualidade da existência humana, misturando o real com o irreal.

Além da pintura, Magritte também foi influente em poesia, teatro, cinema e literatura. Sua obra transcende as fronteiras artísticas e influenciou várias gerações de artistas. A proeminência de Magritte foi reconhecida quando foi nomeado Príncipe das Artes Belga em 1967.

Embora falecido há mais de 50 anos, o legado de Magritte continua vivo e influenciado por artistas ao redor do mundo. Suas obras são exibidas em exposições permanentes ou temporárias em vários museus ao redor do mundo. Ele foi um dos artistas mais criativos, inventivos e originais que a Bélgica já viu.
René Magritte
Nascimento: 21 de novembro de 1898

Local: Lessines

Morte: 15 de agosto de 1967 aos 68 Anos

Causa: câncer pancreático

cônjuge Georgette Berger
país de nacionalidade Bélgica
obra destacada Golconda
formação Academia Real de Belas-Artes de Bruxelas