Richard Feynman

Físico norte-americano

Richard Feynman, o Físico Norte-Americano Premiado

O físico norte-americano Richard Feynman é famoso por sua contribuição à ciência moderna. Nascido em 11 de maio de 1918 em Nova Iorque, ele é conhecido como um dos cientistas mais influentes do século XX. O trabalho de Feynman abrangia várias áreas da física, como mecânica quântica, astrofísica, computação quântica e mais. Feynman também foi um ótimo ensinador e contribuiu para o entendimento do público em geral sobre vários assuntos da física.

Feynman começou sua jornada científica quando ganhou uma bolsa de estudos para estudar na Escola de Física do MIT. Fez parte do projeto Manhattan durante a Segunda Guerra Mundial, que levou à criação da bomba atômica. Após a guerra, ele foi para a Califórnia e tornou-se professor da Universidade da Califórnia, Los Angeles.

Durante o seu tempo na UCLA, Feynman atuou de maneira pioneira na ciência da computação quântica. Ele também se destacou como um dos maiores contribuintes da mecânica quântica, o estudo da natureza fundamental dos átomos e moléculas. Em 1965, recebeu o Prêmio Nobel de Física por sua contribuição para o desenvolvimento da teoria da mecânica quântica.

Além do seu trabalho científico, Feynman foi um ótimo professor. Ele popularizou a física para o público em geral com seus famosos seminários de física, conhecidos como "Feynman Talks". Ele também escreveu vários livros de física, incluindo sua autobiografia, "Surely You’re Joking, Mr. Feynman."

Feynman também foi um grande defensor de projetos espaciais. Ele foi membro da equipe de investigação do acidente do ônibus espacial Challenger em 1986, contribuindo para o entendimento das causas do acidente.

Richard Feynman acabou falecendo em 2018, mas sua contribuição para a ciência moderna e para a popularização da física não será esquecida. Seu trabalho foi responsável por moldar a forma como os cientistas entendem a natureza e promover o alcance da ciência ao grande público.

Doenças raras que Feynman teve

Feynman foi acometido de duas formas raras de câncer, liposarcoma (linfoma) e macroglobulinemia de Waldenström. Essas doenças são difíceis de diagnosticar e tratar, muitas vezes levando a resultados fatais.

Últimas palavras de Feynman

No dia de seu falecimento, 15 de fevereiro de 1988, Feynman deixou gravadas suas últimas palavras. De forma irreverente, mencionou: 'Eu odiaria morrer duas vezes. É tão tedioso.' Indicando que, apesar do inevitável, ele manteve seu senso de humor até o fim.

Richard Feynman
Nascimento: 11 de maio de 1918
Morte: 15 de fevereiro de 1988 aos 69 Anos
cônjuge Arline Feynman
país de nacionalidade Estados Unidos
obra destacada Diagramas de Feynman
formação Instituto de Tecnologia de Massachusetts