Robert Merton

Sociólogo norte-americano

O Sociólogo norte-americano Robert Merton é considerado uma das maiores autoridades mundiais ao abordar a teoria da estrutura social. Merton foi o principal responsável pela criação da Teoria do Funcionalismo Estrutural, constituindo a base da sociologia norte-americana moderna.

Nascido Robert King Merton, em 1910, em Philadelphia, Pensilvânia, Merton teve um crescimento profissional meteórico. Ele se graduou na Universidade de Harvard , foi professor de inglês na Universidade de North Carolina e Professor de Sociologia na Universidade de Columbia, antes de se aposentar, em 1979.

Merton foi uma das primeiras pessoas a contrapor a ideia de Karl Marx de que as estruturas sociais estão destinadas a mudar para melhor. Em vez disso, Merton argumentou que o desenvolvimento e a mudança social são também capazes de produzir tendências estáveis ​​e não somente mudanças.

Teoria Funcionalista Estrutural de Merton foi desenvolvida para explicar a estabilidade e o desenvolvimento da sociedade. A teoria se concentra na interação entre as necessidades humanas, o funcionamento das linhas de autoridade, as possibilidades para o crescimento, a influência dos valores culturais e a influência do retorno social.

De acordo com essa teoria, as estruturas sociais são autorregulatórias, aumenta a probabilidade de mudança. No entanto, Merton também reconheceu que a mudança não é necessariamente positiva e que pode causar consequências não desejadas para a sociedade.

Merton foi igualmente antropológico. Ele publicou um trabalho pioneiro sobre as diferentes maneiras como culturas locais estabelecem regras sociais para controlar as pessoas. Merton argumentou que as culturas locais usam regras que servem para regular a conduta humana e evitar o consequentes caos social.

Robert Merton morreu em 2003, aos 92 anos, deixando um legado duradouro de trabalho que ainda é amplamente estudado e discutido. Seu trabalho redefiniu o modo como a sociedade olha para as estruturas sociais e tem impactado a maneira como é estudada. As contribuições de Merton foram profundas, complexas e sem precedentes.

Primeiros anos e educação de Robert K. Merton

Robert K. Merton nasceu em 4 de julho de 1910 na Filadélfia como Meyer Robert Schkolnick, em uma família de judeus russos que emigraram para os EUA em 1904. Ele iniciou seus estudos em 1927 na Temple University com George E. Simpson e em 1931 se tornou assistente de pesquisa com Pitrim A. Sorokin na Universidade de Harvard, onde lecionou até 1937.

Carreira acadêmica de Merton

Após Harvard, Merton se tornou professor na Tulane University em 1938. Posteriormente, em 1941, passou a atuar na Columbia University, onde alcançou o posto de Professor Universitário em 1974. Entre 1942 e 1971, ele dirigiu o Bureau de Pesquisa Social Aplicada na mesma universidade. Ele também atuou na Rockefeller University e na Russell Sage Foundation.

Aposentadoria de Merton

Depois de uma distinta carreira acadêmica, Merton se aposentou do ensino em 1984, após décadas contribuindo para o campo da sociologia e influenciando gerações de estudantes.

Vida pessoal de Robert K. Merton

Merton casou-se pela primeira vez em 1934 com Suzanne Carhart, com quem teve três filhos. Um deles, Robert C. Merton, tornou-se um renomado economista e ganhou o Prêmio Nobel de Economia em 1997. Merton se divorciou de Suzanne em 1968 e casou-se novamente em 1993, dessa vez com a socióloga Harriet Zuckerman.

Robert Merton
Nome Completo: Meyer Robert Schkolnick
Nascimento: 4 de julho de 1910

Local: Filadélfia

Morte: 23 de fevereiro de 2003 aos 92 Anos
cônjuge Harriet Zuckerman
país de nacionalidade Estados Unidos
formação Universidade Harvard